Participe no programa Work & Travel e tal como o José Manuel poderá optar ao Civic Leadership Summit de Washington!

José Manuel Marco Civic Leadership Summit 2015_Travelingua_Work&Travel

O José Manuel como a Atenea Rios, participaram no verão passado no programa Work&Travel e foram selecionados entre milhares de estudantes para participar numa experiência incrível, o Civic Leadership Summit 2015. É um orgulho para a Travelingua que dois dos nossos participantes tivessem a oportunidade de viver este evento anual. Trata-se de um evento internacional em Washington no qual jovens de múltiplas nacionalidades são selecionados para partilhar vivencias e descobrir como podem colaborar para fazer de este mundo um mundo melhor.

Perguntamos ao José Manuel o que é que lhe pareceu a experiência e ele respondeu o seguinte:

Que atividades fizeram?

Foram quatro dias intensíssimos onde praticamente não parámos. No primeiro dia nos dividiram em grupos para mais tarde fazer as atividades, além de todas as apresentações sobre o evento e sobre o que iriamos fazer. Para nos apresentarmos fizemos grupos de dois e tivemos que responder a uma série de perguntas bastante intimas para assim perdermos a vergonha.

No segundo dia, juntámo-nos com o nosso grupo designado e começámos as atividades. Debates, formação de projetos para melhorar o que nos rodeia (os mais fantasiosos, pensão em como melhorar o mundo), detectar quais são os problemas a nível local na nossa vida, discussões sobre a realidade de cada país… Uma das tardes vimos um documentário que recomendo a todos: Girl Risisng. Através de este filme, a organização internacional que tem o mesmo nome pretendia dar a conhecer várias histórias sobre as mulheres dos diferentes pontos do mundo, defendendo a educação escolar das crianças nesses países. Com esta compra ajudamos com que o projeto possa continuar com o seu propósito e que possa continuar a divulgar o descontentamento por todo o mundo.

No último dia, o projeto vencedor de cada um dos grupos defendeu a sua proposta perante todos os participantes enquanto jantávamos. Depois tivemos tempo livre onde pudemos desfrutar do ambiente noturno de Washington, sair, beber um copo, etc…

Em conjunto foi espetacular.

Que temas se falaram no Summit?

De todo o tipo, não houve nenhuma temática em concreto. O que sim é evidente é que poderíamos resumi-lo no lema do Summit “Be a Changemaker”. É uma excelente frase que resume toda a energia e motivação que tivemos durante todo o evento.

Cada participante tinha um projeto em mente para mudar alguma coisa do que lhe rodeia, e isso é o que se tinha em conta e o que se pretendia partilhar com o resto. Davam diferentes pontos de vista, debatíamos sobre a melhor maneira de resolver esses problemas.

Conheceste muitos estudantes internacionais?

Acho que essa é melhor parte do Summit. A oportunidade de poder conviver quatro dias completos com pessoas tão diferentes a ti em todos os sentidos, mas ao mesmo tempo tão parecidas (mesmo que pareça estúpido, é assim) … é uma coisa que não se pode descrever.  Ao mesmo tempo que conheces pessoas novas também te conheces melhor a ti próprio.

Lembro-me do primeiro dia, apesar de estar à menos de uma hora juntos, já podias sentir que tínhamos formado uma família. Fomos um grupo unido desde o início, deixando de lado as barreiras culturais e as da linguagem. Foi incrível, a sério.

Se tivesse que criticar alguma coisa, seria o tempo que dura o evento. Nem por um instante pensei as saudades que iria ter quando acabasse o evento.

Suponho que pode haver pessoas que pensem que isso é impossível, dado que só tivemos três dias completos juntos, mas o sentimento que criámos é uma coisa que tens de viver para acreditar.

Pudeste visitar Washington D.C? Que lugares visitaste? O que é que te pareceu a cidade?

Sim. Talvez posso dizer que isso foi o que menos gostei e teria mudado. A cidade é magnifica, isso não se discute. Mas na maneira na que fizemos o tour pela cidade não é muito do meu gênero. Eu gosto mais de ir tranquilamente e ir de um sitio ao outro a pé, desfrutar do que se vê mesmo que não se possa ver tudo.

Não obstante, percebo que éramos muitos e era mais produtivo contratar um guia turístico e um autocarro para que assim estivéssemos juntos e mais controlados. Ao querer que víssemos todos os monumentos, os mais representativos da cidade, não podíamos estar muito tempo em cada um deles. Visitámos lugares emblemáticos como The White House, Lincoln Memorial, Washington Memorial…

Quais são as melhores lembranças desta experiência?

As refeições, onde em cada uma delas descobria alguma coisa nova de alguma pessoa nova. As noites, quando nos reuníamos na sala comum da residência a falar a rir e quando estávamos todos juntos.

Vou ter saudades das conversas a altas horas da manhã com o meu colega de quarto, com quem hoje em dia é um dos muitos com quem mantenho o contato (e que espero não perder nunca).

Tornaria a viver uma e outra vez a noite que nos deixaram livre, onde praticamente nos perdemos por Washington e acabamos numa cervejaria a beber um copo. Foi uma das melhores noites da minha vida. Todo o evento é uma lembrança que tornaria a repetir uma e outra vez, não levo comigo nenhuma experiência negativa.

Espero poder viver alguma experiência parecida num futuro! Tenho a certeza de que sim!

Já está aberto o prazo de inscrição! Do que é que está à espera? Para mais informação sobre o programa Work & Travel clique aqui.

Jose Manuel_CIEE Civic Leadership Summit_Travelingua_2

 

 

Anúncios